Mau hálito canino


O hálito forte em cães e gatos pode ser desencadeado por diversas doenças. As mais comuns são a gengivite, associada ao tártaro, gastrite e insuficiência renal. A gengivite é um processo inflamatório na gengiva, muitas vezes desencadeado pelo tártaro. Por ser uma placa bacteriana, o tártaro pode provocar, além do mau hálito, dor intensa, e o animal pode apresentar falta de apetite ou evitar alimentos rígidos. Os dentes podem sofrer fraturas e também haver a formação de abscessos dentários.

Além disso, estas bactérias formadoras de placa podem entrar na corrente sanguínea e causar infecções cardíacas, hepáticas, renais e articulares. Comida caseira, doces, chocolate e outras guloseimas destinadas à alimentação humana podem ficar acumulados nos dentes e desencadear a formação da placa. Para prevenção, recomenda-se que o animal seja alimentado unicamente com ração, que seja submetido à escovação dental diária ou no mínimo três vezes por semana com escova e creme dental veterinário. Biscoitos, ossos e palitos veterinários específicos também podem ser utilizados para auxiliar a higiene bucal dos cães e gatos.

A gastrite em animais pode ser desencadeada por hábitos alimentares errados, ingestão de alimentos deteriorados, infecção bacteriana e algumas doenças virais. Nestes casos, além do mau hálito, o animal pode apresentar outros sintomas, como vômito e diarréia.

A insuficiência renal pode provocar um aumento nos níveis de uréia, o que desencadeia um hálito urêmico e odor bastante forte. Animais idosos, portadores de Calazar ou outras infecções, podem apresentar alterações renais severas e rapidamente virem a óbito.

A melhor escolha é procurar ajuda urgente de um médico veterinário para que seja avaliada a causa do mau hálito do animal, a fim de que o cão receba o tratamento adequado. Médica Veterinária e Professora da disciplina de Doenças Infecciosas Veterinárias - Favet – Uece

Annice Aquino Cortez

Fonte: Plugpet